sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Tipos de embutidos usados:


Frente com colocação e colagem do primeiro embutido:


Frente com dois embutidos a colar:
É chegada a hora de colar as duas peças: braço e frente. Traçamos uma linha de cima a baixo no meio de cada uma das peças, de modo a quando as colarmos e deixarmos sobre pressão façam uma linha recta. Este passo é muito importante.

Esta foto mostra o espaço aberto na tampa para aplicar os primeiros entalhes. Este espaço é aberto com ferramentas especiais algumas criadas com imaginação.

Escolhemos uma frente em tília. Pode também ser em pinho flandres. Todas as peças serão apresentadas primeito em bruto porque à medida que vamos evoluindo na construção é que esculpimos a madeira. Deve-se sempre deixar uma margem para eventuais erros.
Abrimos um buraco na frente. Podemos optar por vários tipos de desenho. Aqui optámos por um redondo simples onde vamos depois abrir espaço para aplicar os entalhes.

quinta-feira, 31 de Maio de 2007


O primeiro passo é a escolha do braço. Pode-se usar madeira em mogno sapel ou pinho.
Aqui utilizámos um bocado de madeira previamente cortado em bruto com a madeira necessário para ser posteriormente esculpido. Nota: Este pedaço de madeira já sofreu uma colagem. (taco + braço).

O Projecto da construção

Tudo começou quando visitei a oficina do meu amigo Alfredo Teixeira no Porto, mestre na construção de Violinos, Bandolins e Cavaquinhos. Com algum tempo disponível coloquei-lhe a questão e ele imediatamente acedeu.
Começou então a fase de construção.
A maior parte das madeiras e peças é comprada com um primeiro corte em bruto. Depois existe toda a fase de trabalho e moldagem da madeira.

O Cavaquinho é uma excelente escolha para quem nunca construiu um instrumento. Como é um instrumento de notas agudas, a qualidade de som nunca varia muito no final. Segredo é deixar o mínimo de madeira possível para o tornar leve. Depois habilidade e alguns truques...